HomeCidadeAdeus ano velho, feliz ano novo: uma dica de organização pessoal

Adeus ano velho, feliz ano novo: uma dica de organização pessoal

Published on

Chegou dezembro e o frenesi geral de que o ano passou muito rápido toma conta do ar, assim como as decorações de Natal e os pisca-piscas nas praças das nossas cidades. Junto com a sensação de que o tempo passou rápido demais e não conseguimos fazer tudo o que queríamos em 2023 vem a frustração maior de perceber que muitas coisas ainda precisam de mais tempo para se modificarem. No estilo de vida difundido em nossa sociedade, onde tempo é dinheiro, existe uma métrica definida de sucesso de acordo com a idade que você tem. A insatisfação e o vazio podem ser mais comuns do que queríamos, ligados a elas há vários transtornos mentais, como a depressão ou transtornos de ansiedade, e outras doenças psicossomáticas (onde nosso estado mental afeta diretamente a saúde do nosso corpo). De forma que os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas: 9,3% da população.

É fácil se tornar uma pessoa ansiosa quando vivemos os efeitos de uma Pandemia que matou milhares de brasileiros e brasileiras, sofremos o efeito de uma política econômica néo liberal, que impõe a milhares de pessoas uma vida em situação de insegurança alimentar. Por isso não individualize o fato de que suas metas feitas no início do ano não foram atingidas ou que seu estilo de vida não condiz com o imaginário coletivo de sucesso. Vivemos em um momento do mundo em que a simples possibilidade de estar vivo e tendo as necessidades básicas atendidas é um privilégio de poucos.

Por isso, quando for avaliar o ano de 2023 e projetar sua vida para 2024, tenha em mente que não somos empresas que precisam incessantemente atingir metas e acumular dinheiro. Cultive o sentimento de suficiência diante das suas conquistas, não encare cada meta atingida como só mais uma coisa que precisa ser superada por uma meta ainda maior. Sua vida não é uma empresa que precisa dar lucro, afinal como diz Ailton Krenak se lembre de que a “vida não é útil”. Nós seres humanos existimos para viver e (quem sabe um dia) conseguiremos viver uma vida plena, onde as nossas necessidades básicas de comer, viver e morar serão atendidas. BOAS FESTAS e um feliz ANO NOVO. Escrito por; Cristina Sturmer dos Santos, militante do Setor de Produção do MST, Economista e assentada no Assentamento Santa Maria em Paranacity. Foto; Dandara Sturmer dos Santos

Ultimas Notícias

FESTA DO TRABALHADOR

Aos vinte e sete dias do mês abril do ano de dois mil e...

Prefeitura de Itaguajé envia caminhão-pipa com Motorista para o Rio Grande do Sul

A Prefeitura de Itaguajé enviou caminhão-pipa com um motorista para auxiliar população gaúcha no...

Paraná realiza acolhimento de mais 163 profissionais do Programa Mais Médicos

No Paraná, 351 municípios aderiram ao programa, sendo disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 1.685...

Colorado arrecada 12 toneladas de donativos para vítimas de enchente no Rio Grande do Sul

Passados sete dias, terminou na manhã da sexta-feira (10) uma das fases da ação...

Mais Notícias

FESTA DO TRABALHADOR

Aos vinte e sete dias do mês abril do ano de dois mil e...

Prefeitura de Itaguajé envia caminhão-pipa com Motorista para o Rio Grande do Sul

A Prefeitura de Itaguajé enviou caminhão-pipa com um motorista para auxiliar população gaúcha no...

Paraná realiza acolhimento de mais 163 profissionais do Programa Mais Médicos

No Paraná, 351 municípios aderiram ao programa, sendo disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 1.685...

Isso vai fechar em 20 segundos

Abrir bate-papo
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?