HomeCidadeEstradas rurais revitalizadas e selo de sanidade vão favorecer produtores de Nova...

Estradas rurais revitalizadas e selo de sanidade vão favorecer produtores de Nova Londrina

Published on

Os moradores da Vila Rural Itio Kondor, em Nova Londrina, já podem desfrutar dos benefícios da pavimentação da estrada rural Doutor Pedro Paulo de Melo, entregue oficialmente nesta sexta-feira (1º) pelo Governo do Estado. Já são mais de 1,2 mil quilômetros de estradas rurais pavimentadas em todas as regiões do Paraná, entregues ou sendo construídas desde 2019, por meio do programa Estradas da Integração.

“O produtor rural não faz o preço dos seus produtos, eles são determinados pelo mercado. Portanto, para que resulte mais recursos no bolso é preciso reduzir o custo de produção, e ter uma boa estrada contribui para isso”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, que fez a entrega oficial. “Estamos aqui para comemorar o fim do isolamento”.

O investimento nesse trecho de 5 quilômetros foi de R$ 2,2 milhões. De acordo com o prefeito Otávio Henrique, a pavimentação beneficiará diretamente, pelo menos, mil famílias que moram na região. Somente a Vila Rural possui 400 famílias.

O transporte de produtos agrícolas e também os 300 alunos que diariamente precisam do transporte escolar serão beneficiados. “A gente passava por muita humilhação, a estrada interditava e a gente não conseguia chegar na cidade”, falou Raquel Jacinto, moradora há 25 anos no local. “Hoje nós declaramos o fim das dificuldades que sofremos por longos anos”.

A equipe liderada pelo secretário também vistoriou as obras de pavimentação da estrada Felício Jorge, que ligará os municípios de Nova Aliança do Ivaí a Paraíso do Norte. Eles estiveram ainda em Mirador, onde foi assinado o contrato para o início da pavimentação da estrada que liga a cidade ao distrito de Quatro Marcos. Ali são 4,5 quilômetros que custarão R$ 5,5 milhões.

SUSAF – Ainda em Nova Londrina, Ortigara entregou formalmente a autorização para operar o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte do Paraná (Susaf/PR) durante a sessão da Câmara Municipal. Com o selo impresso nas embalagens ou rótulos, as agroindústrias inspecionadas e indicadas pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM) poderão vender livremente os produtos de origem animal nos outros municípios paranaenses.

No caso de Nova Londrina, em que as agroindústrias de produtos de origem animal têm um universo potencial de 13,2 mil compradores, o Selo Susaf projeta 11,4 milhões de pessoas, que é a população estimada do Paraná. Atualmente 97 municípios estão autorizados a conceder o selo, alguns deles por meio de consórcios municipais.

O Susaf/PR foi criado por lei em 2013, mas regulamentado somente em 2021. O programa é destinado especialmente à agroindústria familiar e às de pequeno porte. A exigência é que esteja registrada no SIM. Até agora, para romper as divisas municipais havia necessidade de registro no Serviço de Inspeção Estadual – SIP/POA.

“É dever do Estado possibilitar que pequenas indústrias ampliem os horizontes comerciais e que os produtos da agricultura familiar cheguem ao consumidor onde quer que esteja”, afirmou o secretário. “O selo indica que o produto é fabricado respeitando os requisitos de boas práticas impostos por uma legislação moderna”.

A operacionalização desse programa une as entidades que compõem o Sistema de Agricultura do Paraná. “Ele abre fronteiras”, destacou Ortigara. “O Paraná pode ser mais assertivo na ocupação de espaços e o Susaf oferece essa oportunidade.”

Segundo o secretário, manter o serviço é tão ou mais importante que a conquista. “É preciso esse compromisso de fazer com que esse serviço seja sempre aperfeiçoado”, conclamou.

O Susaf/PR compreende um conjunto de ações de inspeção sanitária e de fiscalização dos produtos oriundos da agroindústria familiar e de pequeno porte e da produção artesanal. O serviço de inspeção poderá ser feito pelo município ou por um consórcio de municípios. O sistema é gerido por um conselho e por uma câmara técnica.

Os produtores de derivados de carne, leite, pescado, ovos e mel interessados em aderir ao Susaf/PR devem procurar a prefeitura da localidade onde estão sediados. O município ou consórcios, por sua vez, precisam ter o SIM estruturado e atuante, com médico veterinário responsável e um site oficial onde consta a relação dos estabelecimentos.

URUCUM – Em Paranavaí, o secretário Norberto Ortigara recebeu a diretoria da Associação de Produtores de Urucum de Paranacity e Cruzeiro do Sul. Eles entregaram um documento com solicitações que vão desde questões institucionais, como assistência técnica e melhoramento genético, passando por implementos, infraestrutura e adubo químico e orgânico.

“O Estado tem interesse nessa cultura e quer ajudar”, destacou Ortigara. Ele orientou para que os pedidos sejam formalizados para estudo. A associação possui 42 produtores que cultivam 563 hectares de urucum.

E na noite desta sexta-feira (01), o secretário Norberto Ortigara participou de cerimônia onde recebeu o título de Cidadão Honorário de Paranavaí.  Foto: Evandro Fadel/SEAB

Ultimas Notícias

FESTA DO TRABALHADOR

Aos vinte e sete dias do mês abril do ano de dois mil e...

Prefeitura de Itaguajé envia caminhão-pipa com Motorista para o Rio Grande do Sul

A Prefeitura de Itaguajé enviou caminhão-pipa com um motorista para auxiliar população gaúcha no...

Paraná realiza acolhimento de mais 163 profissionais do Programa Mais Médicos

No Paraná, 351 municípios aderiram ao programa, sendo disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 1.685...

Colorado arrecada 12 toneladas de donativos para vítimas de enchente no Rio Grande do Sul

Passados sete dias, terminou na manhã da sexta-feira (10) uma das fases da ação...

Mais Notícias

FESTA DO TRABALHADOR

Aos vinte e sete dias do mês abril do ano de dois mil e...

Prefeitura de Itaguajé envia caminhão-pipa com Motorista para o Rio Grande do Sul

A Prefeitura de Itaguajé enviou caminhão-pipa com um motorista para auxiliar população gaúcha no...

Paraná realiza acolhimento de mais 163 profissionais do Programa Mais Médicos

No Paraná, 351 municípios aderiram ao programa, sendo disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 1.685...

Isso vai fechar em 20 segundos

Abrir bate-papo
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?